Edição nº 87 de 28 de Março 2008  

Destaques

 

Seminário -  Boas práticas para a promoção da Interculturalidade

 

Realiza-se no dia 19 de Abril de 2008, no Auditório do Cine-Teatro Municipal de Serpa, o Seminário Boas práticas para a promoção da Interculturalidade.. O evento tem início às 14.00h e termina às 18.00h. Trata-se de uma Iniciativa Comunitária EQUAL - Projecto InterculturaCidade: Acção III. Para confirmar a participação: cpccrd@confederacaodascolectividades.com    dinah2006@gmail.com   

 

 

Notícias

Legislação

Portaria n.º 248/2008, de 27 de Março, Série I, nº 61 

MA OTDR TSS: Fixa as tabelas de subsídio de renda de casa para vigorarem no ano civil de 2008, bem como as rendas limite para vigorarem no mesmo período.

Portaria n.º 245/2008, de 27 de Março, Série I, nº 61 

PCMM FAPJ: Altera a Portaria n.º 499/2007, de 30 de Abril, que estabelece as normas relativas ao envio da informação empresarial simplificada (IES) por transmissão electrónica de dados.

Comunicado do Conselho de Ministros – 27 de Março de 2008

Aceda aqui…

Seminários/Conferências

 

Data: 8 e 9 de Abril de 2008; Local: Fundação Cidade de Lisboa.

 

Seminário Ciganos, Territórios e Habitat; Informações e Inscrições: CET – Centro de Estudos Territoriais – Av. da Forças armadas, Edifício ISCTE – 1649–026 Lisboa; Tel: 217958344; Fax: 217957314; Email: cet.seminario@gmail.com

 

Data: 16 de Abril de 2008; Local: Escola Superior de Educação de Beja.

 

 

Seminário ”Educação, Empreendedorismo e Inovação” *

 

Data: 17 e 18 de Abril de 2008; Local: Pequeno Auditório da Culturgest, Lisboa.

 

Fórum RH 2008 “O Estado da Arte na Gestão das Pessoas”

 

Data: 19 de Abril de 2008; Local: Auditório do Cine-Teatro Municipal de Serpa

 

Iniciativa Comunitária EQUAL - Projecto InterculturaCidade: Acção III -  Seminário Boas práticas para a promoção da Interculturalidade. Emails:   cpccrd@confederacaodascolectividades.com

dinah2006@gmail.com  

 

Data: 9 de Maio de 2008; Local: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

 

Seminário “A sexualidade em Portugal: relacionamentos, práticas e representações” *

 

Data: 16 e 17 de Maio de 2008; Local: Porto.

 

I Congresso ORASI “Construindo Melhores Famílias” *

 

Data: 2 e 3 de Junho de 2008 ; Local: Fundação Calouste Gulbenkian.

 

II Conferência Internacional de Psicologia Comunitária cujo tema é “Violência Contra as Mulheres – Prevenção, intervenção e mudança nos sistemas” Contactos: José Ornelas, Professor Associado - Instituto Superior de Psicologia Aplicada - Rua Jardim do Tabaco, 34 • 1149-041 Lisboa • Portugal

Tel: + 351 218 811 714 • Fax: + 351 218 860 954 - Email: jose.ornelas@2iccp.com

 

Formação

 

Data: 4 de Abril de 2008; Local: APSI, Lisboa.

 

Workshop “Segurança na Escola” *

 

Data: 5 Abril 2008; Local: Odivelas

 

Workshop Gestão de Conflitos” *

 

Data: 5 de Abril a 26 de Julho de 2008; Local: Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.

 

Formação Contínua “Actividade Lúdica e Literacia no Desenvolvimento da Criança” *

 

Data: 5 de Abril a 9 de Julho de 2008; Local: Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.

 

Formação Contínua “Educação Parental”

 

Data: 9 a 11 Maio 2008; Local: Lisboa.

 

Trauma: Curar a Cisão

 

Data: 9, 16, 23 e 30 de Abril de 2008; Local: Associação de Solidariedade e Acção Social de Santo Tirso.

 

Acção de Formação “Organização e Gestão da Qualidade nas Respostas Sociais” *

 

Data: 11 de Abril de 2008 no Porto e 29 de Abril de 2008 em Lisboa.

 

Acção de Formação “Gestão do Tempo”

 

Data: 11, 12, 18 e 19 de Abril de 2008; Local: Instituto para o Desenvolvimento, Estudos Económicos Financeiros e Empresariais do ISEG, Lisboa.

 

Formação Avançada “Scenario Planning” *

 

Data: 26 Maio 2007; Local: Odivelas

 

Workshop Jogos Pedagógicos e Dinâmicas de Grupo

 

Data: 31 de Maio de 2008; Local: Rua Mestre Manuel nº 9 ( Antiga Caritas ) em Beja

 

Formação para Casais - Conhecer Etapas para Prevenir Crises. Contactos: Cáritas Diocesana de Beja – Telefone: 284324500, Fax: 284324527 /  C. Electrónico: caritas@diocese-beja.pt

 

EVENTOS

 

Data: 21 Junho 2008; Local: Lisboa

 

5º Simpósio Psicoterapia Existencial Em colaboração com Sociedade Portuguesa de Psicoterapia Existencial *

 

Próximas Efemérides:

 

30 de Março

 

Dia Mundial da Juventude

 

Ajude na Divulgação!

Queremos contar com a sua ajuda para ampliar a nossa rede de contactos assegurando que a informação aqui disponibilizada é acedida por todos quantos, por interesse pessoal ou profissional, se interessam pelas temáticas abordadas.

 

Os pedidos de recepção da newsletter «INFORMA@» deverão ser dirigidos por mail para:

Rui.P.Clemente@seg-social.pt ou por telefone para 284312700, extensão 1149 (Rui Clemente).

Obrigado !

 

 

 

 

Segurança Social assina protocolos com 21 instituições

O Instituto de Segurança Social assinou em Santarém protocolos com 21 instituições de acolhimento com o objectivo de qualificar a rede de Lares de Infância e Juventude e incentivar a desinstitucionalização, em tempo útil, das crianças e jovens. Estes protocolos inserem-se no Plano Dom - Desafios, Oportunidades e Mudanças -, que prevê o reforço das equipas técnicas existentes em Lares onde o seu dimensionamento se revele insuficiente face ao número e problemática das crianças e jovens acolhidas assim como o desenvolvimento de acções de formação. Segundo o Instituto de Segurança Social, o Plano Dom, de âmbito nacional, tem como objectivo principal a implementação de medidas de qualificação da rede de Lares de Infância e Juventude, incentivadoras de uma melhoria contínua da promoção de direitos e protecção das crianças e jovens acolhidas, no sentido da sua educação para a cidadania e desinstitucionalização, em tempo útil. Os 21 lares - que hoje assinaram protocolos com o Instituto de Segurança Social, numa cerimónia presidida pela secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz -, acolhem um total de 768 crianças e jovens nos distritos de Lisboa, Santarém, Braga, Porto, Coimbra, Setúbal e Aveiro. Ao abrigo destes protocolos serão contratados 54 técnicos que, juntamente com os técnicos já existentes, entram num plano de formação a iniciar já a partir de dia 1 de Abril. Este plano deu os primeiros passos a 14 de Novembro com a celebração de protocolos com cinco instituições, envolvendo seis lares que acolhem 144 crianças e jovens. Dos seis lares envolvidos, dois são do distrito de Lisboa, três de Setúbal e um de Aveiro. Para este conjunto de lares, foram contratados nove técnicos ao abrigo do Dom e desenvolvidas acções de formação dos técnicos que já desempenhavam funções nessas Instituições, permitindo a qualificação da intervenção para um total de 20 técnicos. Fonte: Açoriano Oriental Data: 27-03-2008

CUIDADOS CONTINUADOS - ARS ALENTEJO ENTREGA 12 VIATURAS

As primeiras 12 viaturas adquiridas pela Administração Regional de Saúde do Alentejo, para as Equipas da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados no Alentejo, foram entregues na quinta-feira, nas instalações da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Alentejo. Estas 12 viaturas serão utilizadas não só para a deslocação dos técnicos das Equipas de Coordenação Local que foram criadas no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e que se encontram sediadas nos Centros de Saúde de Beja, Ferreira do Alentejo, Odemira, Mértola, Serpa, Estremoz, Évora, Reguengos de Monsaraz, Campo Maior, Nisa e Ponte de Sor mas que têm como área de actuação todo o Alentejo, como também para utilização das Equipas de Apoio Domiciliário. Para além destas primeiras 12 viaturas, a ARS Alentejo está a proceder à aquisição de mais 31 viaturas que afectará aos restantes Centros de Saúde da região Alentejo e que permitirão melhorar a capacidade de resposta da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados no Alentejo. Refira-se que na região Alentejo no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados existem 40 camas de Convalescença, 97 camas de Média Duração e Reabilitação e 125 camas de Longa Duração e Manutenção para além de que existem Equipas de Cuidados Paliativos e de que existem Equipas Gestão de Altas em todos os Hospitais da região. Actualmente, as respostas que a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados oferece no Alentejo são no âmbito do Apoio Domiciliário, prestado por Equipas com sede nos Centros de Saúde as Unidades de Convalescença, instaladas no Hospital de Évora com 20 camas e no Centro Hospitalar do Baixo Alentejo Hospital de Serpa com 20 camas. Para além destas, existem Unidades de Média Duração e Reabilitação na Santa Casa da Misericórdia de Évora (10 camas), Santa Casa da Misericórdia de Mora (10 camas), Associação "A Anta", Marvão (19 camas), Santa Casa da Misericórdia Arronches (23 camas), e em breve na Clínica Rainha Santa, Estremoz (25 camas) e Santa Casa da Misericórdia Odemira (10 camas). Já no que diz respeito às Unidades de Longa Duração e Manutenção existem na Santa Casa da Misericórdia Ferreira do Alentejo 24 camas, Santa Casa da Misericórdia Mértola 27 camas, Santa Casa da Misericórdia Mora 10 camas, Santa Casa da Misericórdia Ponte de Sor 28 camas, e em breve Santa Casa da Misericórdia Santiago do Cacém 26 camas e Santa Casa da Misericórdia Odemira 10 camas. Em relação aos Cuidados Paliativos existem equipas Intra-Hospitalares de Suporte em Cuidados Paliativos e Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos. A Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados é uma oferta de cuidados pioneira que se constitui como um novo nível intermédio de prestação de cuidados de saúde e de apoio social, entre os de base comunitária e os de internamento hospitalar, que procura desenvolver acções mais próximas das pessoas idosas e em situação de dependência ao mesmo tempo que aumenta e adapta as respostas das instituições locais às verdadeiras necessidades dos cidadão, tarefa para a qual se exige a participação e colaboração de diversos parceiros sociais, da sociedade civil e do Estado como principal incentivador. Fonte: Jornal Fonte Nova Data: 22 de Março de 2008

Crianças vão poder ser semiadoptadas

Medida é apresentada na próxima semana. As crianças em risco que estão enquadradas em instituições vão poder contar a muito breve prazo com uma nova medida de protecção, a meio caminho entre a família de acolhimento e a adopção plena. A nova figura jurídica, que está a ser estudada pelo Observatório da Adopção, está já na sua fase final de elaboração e, segundo o DN apurou, será apresentada na próxima semana ao grupo de peritos que colaborou no projecto. O objectivo é criar uma família de acolhimento duradoura, a que os ingleses chamam family for life (família para a vida), em que a criança possa ser inserida de forma estável, mas sem romper definitivamente os laços afectivos com a família biológica, a não ser que tal se mostre absolutamente necessário. Ao abrigo desta figura, as crianças poderão ser integradas numa nova família, que terá direitos de tutela, mas continua, por exemplo, a fazer visitas sociais aos pais biológicos. "Sentiu-se a necessidade de uma nova figura, na medida em que se chegou à conclusão de que os instrumentos existentes, como a família de acolhimento tal como é hoje e a adopção, não estão a ser suficientes para retirar as crianças das instituições ou impedir que elas cheguem a lá entrar", disse ao DN o presidente do Observatório da Adopção, Guilherme Oliveira. As famílias de acolhimento tradicionais são, na sua génese, medidas de protecção transitórias, enquanto a situação das crianças não está resolvida, mas não visam a adopção.  Prova disso mesmo constitui o facto de cerca de 12 mil crianças estarem actualmente institucionalizadas, sendo que uma parte substancial das mesmas não tem a sua situação jurídica resolvida - nomeadamente o consentimento dos pais biológicos - para poder avançar para um processo de adopção plena. Guilherme Oliveira observa que, apesar de já existir no Código Civil a figura da adopção restrita, "é algo que não pegou, talvez por ser demasiado parecida com a adopção plena e pela circunstância de os candidatos a pais adoptivos manifestarem algumas reservas em dividir as crianças com os pais biológicos". Para a secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, trata-se de mais uma medida complementar para reforçar a protecção das crianças em risco. Também a presidente executiva do Instituto de Apoio à Criança, Dulce Rocha, apoia a iniciativa, porque "as situações da vida são muito pouco lineares e as medidas têm de ter flexibilidade, pelo que quanto mais possibilidades diferentes melhor". Aquela magistrada observa que, "muitas vezes, as crianças vão parar às instituições vítimas de agressões das quais as mães não são directamente responsáveis, e continuam a ser muito afectivas, pelo que é violento condenar uma mãe a romper definitivamente com o seu filho". Fonte: Diário de Notícias Data: 28-03-2008

 

 

 

 

Mais de mil médicos aderiram ao programa para grávidas e idosos

 

Ministra alerta para falsos pedidos de sangue na Internet

 

IVA baixa para 20% a 1 de Julho

 

 

 

Publicações Úteis

DICIONÁRIO DE PSICOLOGIA

Roland Doron e Françoise Parot. Climepsi. Lisboa, 2001.

Este dicionário é caracterizado pela clareza, pertinência e extensão das matérias abordadas, pretendendo representar um conjunto significativo das noções utilizadas em Psicologia – que se distingue pela sua diversidade de orientações e abordagens – só é possível com a colaboração de um vasto corpo redactorial de especialistas em várias áreas, das quais se destacam: Psicopatologia, Psicologia Clínica, Psicologia Educacional, Psicologia Educacional Social e Organizacional, Linguística, Etologia, Neurociências, contendo cerca de 3500 entradas actualizadas. A edição portuguesa acrescenta dois glossários lexicais, inglês-português e francês-português.

ESTUDO SOBRE O RETORNO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Luís Gomes Centeno, coord. Cogitum, 30. Gabinete de Estratégia e Planeamento. Lisboa, 2007.

Estudo que teve como objectivos a identificação de metodologias que possam servir de base para avaliar os resultados com a Formação profissional ao nível dos indivíduos, das empresas e da sociedade, avançar de forma significativa na investigação e testes de métodos que permitam explorar as bases de dados estatísticas existentes no sentido de estabelecer instrumentos que permitam calcular, de forma cientificamente válida, o retorno que a Formação profissional contínua tem para os indivíduos e as empresas. O relatório apresenta o enquadramento conceptual do problema, designadamente os problemas associados aos diferentes conceitos e fontes estatísticas e administrativas de informação sobre a realização de acções de Formação profissional em Portugal.

INVESTIGAÇÃO E AVALIAÇÃO EM PSICOLOGIA E SAÚDE

José Luís Pais Ribeiro. Metodologias. Manuais universitários, 12. Climepsi. Lisboa, 1999.

Este manual procura apresentar de uma forma clara e abrangente as principais questões e procedimentos que definem a natureza de uma investigação e limitam o seu objectivo e alcance, desde o desenho da investigação ao tipo de análise estatística a utilizar, passando pelas questões éticas que este contexto coloca. Da mesma forma são abordados os aspectos relativos à avaliação, a sua natureza e validade, as técnicas utilizadas e as limitações, dedicando-se ainda um capítulo à construção de testes. Desta forma, estudantes e investigadores nas áreas da psicologia e das ciências da saúde tem à sua disposição um instrumento básico de referência para o planeamento e prossecução de projectos de investigação e para a utilização de técnicas específicas de recolha de dados.

REVISTA EUROPEIA DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL (N.º 41– 2007/2)

Centro Europeu para o Desenvolvimento da Formação Profissional, prop. Cedefop. Thessaloniki, 2007.

Serve um objectivo? O sistema romeno de EFPJohn West, Madlen Serban; Novas tendências no ensino e formação profissional inicial na BulgáriaPenka Ganova; Desafios e perspectivas do sistema de formação de adultos na bulgáriaElka Dimitrova; Contribuição da política europeia de formação profissional para as reformas nos países parceiros da União EuropeiaJean-Raymond Masson; Combater a exclusão do mercado de trabalho: é a formação eficaz?Pascaline Descy, Manfred Tessaring; Criação de um instrumento de mediação da capacidade de resolver problemasEveline Wuttke, Karsten D. Wolf; Educação moral e transmissão de valores nas escolas profissionaisSigrid Lüdecke-Plümer; Da escola ao emprego. Dilemas da investigação comparada sobre a transição na EuropaBeatrix Niemeyer; O papel das políticas públicas na formação dos trabalhadores em ItáliaGiuseppe Croce, Andrea Montanino; Actuais estratégias nacionais de ensino e formação profissional: convergência ou divergência?Anders Nilsson.

                                               

Instituto da Segurança Social, I.P. – Centro Distrital de Segurança Social de Beja

Rua Professor Bento de Jesus Caraça, n.º 25, 7801-951 Beja , Tel. 284 312 700 -  Fax. 284 329 618 - Email: cdssbeja@seg-social.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*